Roraima realiza Conferência Estadual de Assistência Social com ampla participação de usuários e organizações da sociedade civil

Boa Vista foi sede da Conferência Estadual de Assistência Social do Roraima que ocorreu nos dias 30 e 31, e contou com grande protagonismo de sindicatos e movimentos sociais.

Os debates da Conferência foram focalizados na Assistência Social como Direito do Povo, a ser garantida com financiamento público e participação social.

“A etapa estadual faz parte do ciclo de debates do processo conferencial em curso para a realização da Conferência Nacional Democrática de Assistência Social: direito do povo, com financiamento público e participação popular que ocorrerá nos dias 25 e 26 de novembro de 2019 em Brasília, onde será tratado sobre a política pública da assistência social inscrita na constituição cidadã, como direito do povo e dever do estado”, explicou Eliane Oliveira, uma das organizadoras.

A ex-ministra de Desenvolvimento Social, Márcia Lopes, que atualmente é consultora da Organização das Nações Unidas (ONU) na área de políticas sociais.

“Discutir assistência social é importante em qualquer momento, porque ela é uma política pública que precisa funcionar bem para atender as necessidades da população. Neste momento em todo o Brasil e especificamente em Roraima é um momento para avaliarmos a realidade local. Quais serviços estão disponíveis para a população do estado e para imigrantes. O que falta fazer e propostas do estado e da sociedade para que se alcance indicadores desejados, de igualdade e justiça”, afirmou Márcia Lopes.

Antes da realização da Conferência Estadual, microconferências e oficinas foram realizadas nas comunidades indígenas e zona Rural de Roraima. No dia 28 de outubro, a Comunidade Indígena Alto Arraia, município de Bonfim, recebeu durante todo o dia estudantes universitários, representantes de sindicatos e movimentos sociais para discutir os benefícios e serviços ofertados na rede do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) direcionado à população indígena.

Participação de povos indígenas foi um destaque

Antes da realização da Conferência Estadual, microconferências e oficinas foram realizadas nas comunidades indígenas e zona Rural de Roraima. No dia 28 de outubro, a Comunidade Indígena Alto Arraia, que fica no município de Bonfim, debateu o Suas, especialmente quanto aos benefícios e serviços ofertados na rede do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) direcionado à população indígena.

Na Comunidade do Alto Arraia, a palestrante foi a presidente do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), Aldenora González.

A participação e os posicionamentos dos povos indígenas e demais usuários da política de Assistência Social revelam a importância desta política e seu caráter universal, democrático e público. Nesse sentido, o cenário requer da própria população e dos movimentos sociais a resistência e organização e luta em defesa dos direitos.

• Saiba mais em:

 Saiba como participar do Financiamento Coletivo:

 Inscrições pelo link:

Os comentários estão encerrados.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora